Um novo momento para o marketing tradicional

 A vida é muito curta para usar roupas sem graça!
Coco Chanel 
 A vida é muito curta para usar roupas sem graça! Coco Chanel 
A vida é muito curta para usar roupas sem graça!
Coco Chanel
Concordo Chanel, e acrescento que a vida é muito curta para usar roupas sem graça e sem experimentar antes!
Quem já não olhou aquela roupa no manequim e AMOU, isso mesmo, amou no grau de usar um caps lock na hora de descrever o look para a amiga?
Mas na hora de vestir a roupa – já atrasada para sair – não veste legal ou não serve tão bem.
Logo vem a pergunta: Como? No manequim estava tão perfeito, lindo e eu amei?
Simples, nem tudo o que vemos ou pensamos está correto ou é correto para nós.
Sendo assim, o que ficou lindo no manequim não quer dizer que ficará perfeito em você.
Afinal, você é diferente do manequim! Somos diferentes!
O cenário do marketing brasileiro segue a linha dessa pessoa que ama o look na vitrine, não experimenta apenas compra e na hora de usar o resultado não é bom…
Essa comparação vem, pois possuímos um profissional 90% criativo e grandes verbas publicitárias, porém  não há teste e há uma fraca mensuração depois da ação realizada.
Ou seja, as marcas geram retorno com o marketing tradicional, contudo, não sabem de fato da onde veio tal retorno.
Construindo, assim, um ciclo de investimentos publicitário nem sempre certeiro 🙁
Mas no meio desse ciclo, de altos investimentos com um retorno nem sempre 100% certeiro, surgem as startups e com elas a lei de planejar um marketing criativo, eficaz e com pouca verba: modelo “Growth Hacking”!
Um modelo que surgiu por volta de 2010 no Vale do Silício e veio com a responsabilidade de crescer o negócio de maneira escalável e sustentável focado no produto. No qual as equipes são heterogêneas com pensamento estratégico e com ações criadas e testadas instantaneamente.
Profissionais híbridos vem  exatamente de encontro com o atual momento do nosso país.
Um momento que pede a não dependência de grandes verbas publicitárias mas exige um marketing certeiro, ativo, criativo e acima de tudo com resultados!
Analisar é palavra de ordem!
analisar
Estamos no momento de criar, testar, realizar, mensurar e otimizar!
Analise se seu marketing está tendo idéias mas não testando e investindo  uma alta verba ou ele está analisando, criando, testando com uma baixa verba?
Alguma dúvida, entre em contato! Será um prazer conversar com você!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *